domingo, setembro 09, 2012

Colaboração da Marga



Jogos, brinquedos e brincadeiras – Mód. 9

1 – O jogo, o brinquedo e a brincadeira estão presentes no cotidiano da humanidade desde os primórdios. Quais foram os jogos, brinquedos e brincadeiras com os quais você mais brincou e atualmente não encontra no cotidiano das crianças? Os jogos cama de gato, pular corda, pega-pega e todos os que ajudam no desenvolvimento físico parecem que estão em extinção devido as crianças estarem mais ligadas a jogos eletrônicos atualmente, além da insegurança nas grandes cidades e urbanização.

2 – Segundo estudiosos da cultura lúdica, os termos jogo, brinquedo e brincadeira podem ser considerados sinônimos. Relacione as características do comportamento lúdico nas quais os estudiosos se baseiam para reforçar a importância do brincar para a humanidade. Para Huizinga, a atitude dos participantes pode ser desinteressada, livre, voluntária e imaginária; considera o prazer do jogador, existem regras que acontecem com limitação de tempo ou espaço, ou seja, dão materialidade ao jogo. Para Gilles Brougère, o jogo é uma atividade de 2º. Grau, ou seja, aprendida por meio de interrelações sociais, que garante aos indivíduos a possibilidade de um certo afastamento da realidade para recriação dessa realidade.

3 – Qual foi o caminho da conquista do direito de a criança brincar?Nas grandes guerras houve o abandono de crianças e alto índice de mortalidade infantil. Para garantir os direitos das crianças a ONU reafirmou a importância de garantir seus direitos e, no Brasil, foram implementadas medidas na constituição de 1988 com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e com as LDBs.

4 – Quais são as características dos jogos tradicionais e por que é importante utilizá-los no cotidiano das instituições educacionais? Jogos tradicionais são jogos de domínio público que evoluíram ao longo dos séculos, ligados a transmissão oral, cultura popular e folclore, de origem desconhecida. De Xadrez aos Mancalas, passando por Damas, Gamão, Senet e muitos outros. Tem como características terem regras claras e pré-determinadas e é importante utilizá-las nas escolas porque ensina a criança a ser mais organizada, a respeitar regras, melhora seu desenvolvimento cognitivo, auxilia em sua organização, etc.

5 – Discorra sobre cada um dos tipos de jogos.
Jogo de construção. Tem origem nos dons de Froebel, destina-se ao livre manuseio e combinação de peças pequenas para que a criança possa criar seu mundo imaginário; assim é possível enriquecer e desenvolver habilidades cognitivas, de manipulação, criatividade e a experiência sensorial das crianças.
Jogos tradicionais são jogos de domínio público que evoluíram ao longo dos séculos, ligados a transmissão oral, cultura popular e folclore, de origem desconhecida. De Xadrez aos Mancalas, passando por Damas, Gamão, Senet e muitos outros.
Os jogos de regras são compostos por regras feitas pelos próprios jogadores ou por atores externos, predomina-se esse tipo de jogo para crianças entre 7 e 11 anos de idade. Essas crianças internalizam as regras e encontram soluções para conflitos.
Jogos de cooperação são atuais e tem o intuito de diminuir a competitividade e dar espaço a cooperação entre os participantes.

6 – Qual a relação pedagógica que se pode fazer entre os diferentes tipos de jogos? Pg 56

7 – O uso de jogos nas instituições de ensino é uma novidade do séc. XXI. A afirmação é verdadeira ou falsa? Justifique. Falsa. Os jogos na educação já eram utilizados desde a Antiguidade Clássica como momento para recreação e descanso, e eles apresentaram-se como auxiliar no processo de ensino-aprendizagem no Renascimento.

8 – Discorra sobre a importância de Froebel para a utilização do jogo na educação. Froebel criou os jardins-de-infância (kindergarten). Para ele, os brinquedos possuíam características intencionais para contribuir com a formação das qualidades morais, então era importante inserir brincadeiras simbólicas como forma de cultura da infância, contos, mitos e lendas. Muitas técnicas utilizadas atualmente na Ed. Inf. são baseadas nas criações de Froebel, como, por exemplo, a observação das crianças enquanto brincarm.

9 – Existe diferença entre o jogo e o material pedagógico? Nas escolas, quais são os mais citados e como são utilizados? Sim, a diferença entre um e outro é a forma de utilização do jogo / material pedagógico. Os mais utilizados são os jogos de encaixe, como quebra-cabeças, pinos, entre outros.

10 – Cite alguns exemplos de brinquedos, adequando-os para as seguintes faixas etárias: bebês, pré-escolares, escolares e pré-adolescentes.
Bebês: brinquedos sem peças pequenas ou pontiagudos, coloridos, macios, de fácil higienização, que estimule sua motricidade e aptidão sensorial. Brinquedos de empurrar e puxar para bebês que começam a caminhar.
Pré escolares: fantasias, panelinhas, aviões, trens, barcos, bonecas, jogos de construção, quebra-cabeças.
Escolares: jogos de regras, coleções e hobbies, personagens variados, jogos tradicionais, de tabuleiro.
Pré-adolescentes: jogos eletrônicos, tradicionais, de tabuleiro, cartas, pembolim, bilhar, patins.

11 – Explique a afirmação de Coria-Sabini e Lucena (2008, p. 28): As atividades lúdicas infantis oferecem uma fonte para estudos em diferentes direções: do ponto de vista sociológico, na perspectiva psicológica, e em uma abordagem antropológica. Através das brincadeiras pode-se saber qual foi o desenvolvimento humano através dos tempos, como os avanços tecnológicos influenciaram as brincadeiras e modificaram os brinquedos, como está sendo o desenvolvimento psicológico e cognitivo da criança; pode-se também saber como a sociedade se desenvolveu e modificou-se ao longo dos tempos.

12 – Por que o uso do jogo, do brinquedo e da brincadeira deve acompanhar as características e o desenvolvimento das crianças? Porque há brinquedos indicados para cada faixa etária para estimular a criança e desenvolver sua motricidade, sua cognição, etc. Por exemplo, bebês devem ter brinquedos que estimulem aptidões sensoriais, de fácil higienização, sem pontas ou peças pequenas, etc. Jogos tradicionais, eletrônicos e de tabuleiro podem ser utilizados por crianças de 7 a 11 anos para que desenvolvam sua cognição, agilidade mental, etc.

13 – Por que é importante existir espaços para a criança brincar nas instituições educacionais? Porque a criança se desenvolve mentalmente, fisicamente e cognitivamente através da brincadeira, de forma lúdica e educativa; é uma forma da criança assimilar o mundo, desenvolver-se e aprender.

14 – Como deve ser feita a mediação nos jogos e brincadeiras? Quais as suas características? O professor tem o papel de mediador, direcionando a brincadeira, modificando-a e até mesmo integrando o grupo de crianças; também tem o papel de observador, quando não interfere diretamente nas brincadeiras, apenas observa e garante a segurança das crianças; e também tem o papel participativo, quando participa ativamente das brincadeiras com o intuito de incentivar a criança, ensiná-la e direcionar a brincadeira. Para o desenvolvimento de atividades lúdicas, o professor tem papel importante enquanto catalisador de informações, percebendo as necessidades e os desejos das crianças para enriquecer e tornar a brincadeira mais interessante para o grupo; o professor também tem a função de observar as crianças e a brincadeira de modo a garantir a segurança e a autonomia de cada um; e o professor também pode atuar na brincadeira, interferindo diretamente no jogo e nas atividades, tornando-se um mediador dos relacionamentos durante as brincadeiras. 

15 – Como organizar espaços de brincar? A sala de aula deve ser bem planejada; pois será na sala de aula um dos espaços de grande importância para o desenvolvimento mental, físico e cognitivo da criança. Ela deve ser bem arejada, com uma metragem adequada para a realização de atividades direcionadas ou livres, ter uma janela na qual a criança possa ver fora da sala, ter desenhos e componentes de decoração (preferência por desenhos que não sejam de personagens conhecidos) e bem iluminada. Pg 116

16 – Como devemos proceder na escolha dos brinquedos? Os brinquedos devem estar de acordo com a faixa etária da criança (ver sempre no brinquedo a indicação de idade), de acordo com as normas de segurança Inmetro, ser de procedência conhecida (brinquedos piratas podem ser feitos com tintas inadequadas que causam problemas para as crianças, etc.), e que agrade a criança, antes de tudo.

17 – Cite, pelos menos, 5 indicações de cuidados da Secretaria de Estado da Saúde para a compra de brinquedos para crianças. Deve-se verificar a faixa etária para a qual o brinquedo foi feito; se foi testado pela e tem o selo de qualidade da Inmetro; se é um brinquedo sem pontas, peças pequenas ou que possa causar riscos de ferimentos à criança; deve-se verificar se o brinquedo é original (assim pode assegurar que as informações e a origem são seguras e confiáveis);

18 - A participação das crianças no cuidado e manutenção dos brinquedos e jogos é fundamental para o sucesso da brincadeira. Elas, sempre que possível, devem ser estimuladas a guardar, limpar e consertar jogos e brinquedos. Justifique essa afirmação. As crianças devem ser estimuladas a verificar as condições dos brinquedos, se estão em condições boas de brincar até mesmo para se tornarem pessoas mais críticas, engajadas e cooperativas e isso irá gerar também qualidade nas relações pessoais.

19 – Para Michelet, além das classificações por faixa etária e por tipos de materiais utilizados na fabricação de brinquedos e jogos, em quais categorias as classificações existentes podem ser agrupadas?

20 – Segundo André Michelet, a classificação ICCP (International Council for Children’s Pay) elaborou uma classificação simples e genérica, com base na observação direta e com base em 2 eixos: os brinquedos e o uso que a criança faz, para auxiliar no trabalho do profissional de educação. Fale sobre os 4 critérios relativos a 4 qualidades fundamentais para análise dos brinquedos.

21 – O que significa Sistema ESAR de classificação de brinquedos? Qual é seu objetivo? Em quais teorias se fundamentam? Como está organizado? Pg 160
O Sistema ESAR é precisamente um instrumento de classificação e de análise do material de jogo e brinquedos. Tem objetivo de analisar os objetos de jogo para melhorar a escola que deles se faz e para melhor compreender a criança que brinca. ESAR inspira-se por sua vez, na psicologia e nas ciências documentais. Este modelo de classificação apresentava-se na sua versão mais recente em 6 facetas do saber-brincar, traduzindo as principais formas de atividades lúdicas, condutas cognitivas, habilidades funcionais, atividades sociais, habilidades de linguagem, condutas afetivas.
ESAR: Tem objetivo de analisar os objetos de jogo para melhorar a escola que deles se faz e para melhor compreender a criança que brinca. É composta pelas habilidades intelectuais, cognitivas, motoras, sociais, afetivas e de linguagens que possui cada jogo Apoiado nas teorias psicológicas e documentais. É organizados em facetas categorizadas das mais gerais para as mais específicas, que corresponde as etapas do desenvolvimento da criança e da sua atividade lúdica do nascimento da criança até adulta. ESAR: E= jogos de exercício. S= jogo simbólico. A= jogo acoplagem. R= jogo de regras simples ou complexasESAR: E= jogos de exercício. S= jogo simbólico. A= jogo acoplagem. R= jogo de regras simples ou complexas
E: Jogos de Exercício. Desde os primeiros meses, as crianças repetem todo o tipo de movimento e de gestos. Elas têm prazer com a repetição, com o resultado imediato dos efeitos produzidos. Este jogos fazem a sua aparição com os primeiros exercícios sensoriais e motores simples ou combinações de ação com ou sem finalidade aparente, como puxar um fio, abanar um objeto sonoro, bater num objeto mole, fazer rodar um pião, dar pancadas, etc. Os jogos de exercício prolongam por vezes até a idade adulta, mas implicam em poucas aquisições novas e assim geralmente tendem a diminuir de intensidade e de importância com a idade. 
S: Jogos simbólicos: A representação de um objeto por outro e a simulação caracterizam estes jogos. A criança começa por fazer imitações, a brincar de faz-de-conta, representa o pai a mãe, simula acontecimentos imaginários, brinca com as diversas situações do mundo social dos adultos. Os jogos e brinquedos deste grupo são os pequenos personagens articulados, como a boneca, os acessórios das bonecas, as marionetes, os vestidos, etc.
A: Jogos de acoplagem: Os Jogos de construção e de ordenação fundados sobre uma forma lúdica compreendida na acoplagem, não constituem uma etapa como as outras nesta seqüência. Eles marcam uma posição intermediária uma espécie de fronteira entre as formas principais. Se o mesmo pedaço de madeira, as longo da etapa precedente, serviu para representar um barco, um carro, pode agora servir para construí-los, juntando-o a outros elementos, combinando-o para fazer um todo. As formas de atividades lúdicas que correspondem a uma tal definição são, pois, chamadas, em termos da presente análise, de jogos de acoplagem.
R: Jogos de regras : Estes jogos iniciam-se muito progressivamente entre os quatro e os sete anos, e de modo  confuso. É sobretudo durante o período dos sete anos que eles se desenvolvem sob a forma de jogos de regras, diretamente ligadas à ação e geralmente sustentadas por objetos e acessórios bem definidos. Os jogos de regras, contrariamente aos outros procedimentos lúdicos que tem tendência para se atenuar, subsistem, podendo desenvolver-se nos adolescentes e nos adultos, tomando uma forma mais elaborada. Eles se interessam mais por jogos de regras complexas, mais independentes da ação e baseados em raciocínio e combinações puramente lógicas, hipóteses, estratégias e deduções, tal como xadrez, bridge, jogos de estratégia complexos, jogos esportivos complexos, etc.

22 – Por que é importante existir outros espaços para a criança brincar para além das instituições educacionais? Porque brincar é saudável, prazeroso, dá satisfação, é agradável; além disso é uma forma de socializar a criança que faz de suas brincadeiras uma maneira de conhecer, descobrir e explorar o mundo juntamente com outras crianças. Na brincadeira a criança desenvolve sua motricidade, sua mente e a cognição.

23 – De que forma, educadores e familiares, podem garantir os direitos básicos e melhor qualidade de vida para as crianças? Através da compreensão da necessidade que a criança precisa de brincar e do respeito a ela; educadores e familiares devem criar condições e espaços onde a criança possa brincar, estudar, alimentar-se, descansar; enfim, usufruir de seus direitos básicos com boa qualidade de vida. Na escola, pode-se criar espaços para brincadeiras, com jogos e brinquedos, refeitórios, sala de vídeo e leitura, sala de descanso, etc. Na comunidade, parques e praças podem ser aproveitados para a instalação de uma área de lazer com brinquedos e jogos, onde os adultos podem cuidar de sua conservação.

24 – Por que brincar é importante para as crianças hospitalizadas? A hospitalização já afasta as crianças de seu ambiente, ou seja, de sua casa, além da doença ser angustiante; isso causa medo, insegurança e tristeza. Para melhorar a saúde mental da criança, trazendo um pouco do ambiente familiar e segurança a criança é a criação de brinquedotecas em espaços dentro dos hospitais; isso tem demonstrado grande avanço na saúde da criança que se recupera melhor e mais rápido tendo momentos lúdicos em um momento tão difícil. Assim sendo, é muito importante para a criança brincar, mesmo encontrando-se hospitalizada.

25 – Qual a importância do jogo para Piaget? O principal aspecto abordado por Piaget sobre os jogos e as brincadeiras refere-se: às fases de desenvolvimento pelas quais as crianças passam. . Para Piaget o jogo começa quando a criança não o faz por simples prazer, mas dá certo sentido ao realizar a atividade. Piaget explica o jogo pela estrutura do pensamento e de desenvolvimento cognitivo da criança.

26 - Comente sobre o jogo de construção. Tem origem nos dons de Froebel, destina-se ao livre manuseio e combinação de peças pequenas para que a criança possa criar seu mundo imaginário; assim é possível enriquecer e desenvolver habilidades cognitivas, de manipulação, criatividade e a experiência sensorial das crianças.

27 - Como deve ser o cantinho de leitura? Deve ser um local sossegado e calmo, onde a criança pode se sentir à vontade e confortável, com boa luminosidade e cadeiras, bancos ou poltronas confortáveis, com livros de fácil acesso as crianças, colorido, decorado de acordo com a idade de seus freqüentadores (de forma lúdica), tudo para chamar a atenção das crianças, criar o interesse e auxiliar no seu desenvolvimento.

28 – Por que as crianças se interessam por livros, jogos e filme de terror, de acordo com Silva? Ás vezes a violência é fundamental para o equilíbrio emocional das crianças; além disso existe o sadismo desde a infância. Assim sendo, é necessária a interferência do adulto para que a criança aprenda a diferenciar a realidade da ficção e também assimile as coisas e tenha acesso a elas na hora certa, de acordo com sua faixa etária.
                                           
29 – Podemos citar como dois fatores fundamentais dos jogos na escola a: valorização e motivação.

30 - Como trabalhar com a diversidade de músicas presentes em nossa realidade hoje? Com canções da faixa etária da criança e as atuais que ouvem e se interessam.

31 - O principal aspecto abordado por Piaget sobre os jogos e as brincadeiras refere-se: às fases de desenvolvimento pelas quais as crianças passam.

32 – Os processos avaliativos estão presentes: em cada indivíduo, na vida em sociedade, nos ambientes educacionais e corporativos.

33 - A criança aprende brincando? Responda esta pergunta baseando-se no pensamento de Brougere. Sim, porque o jogo é um produto das relações sociais então a criança tem a necessidade de decisão e aprende regras brincando. Brincar é essencial para o desenvolvimento da criança, pois é através da brincadeira que a criança desenvolve sua cognição, memória, imaginação, atenção, reflete sobre a realidade, insere-se socialmente, reflete sobre a realidade e sua cultura, estimula sua confiança e autonomia, aprendendo a ser, a fazer e a conviver. Para Gilles Brougère, o jogo é uma atividade aprendida por meio de interrelações sociais, que garante aos indivíduos a possibilidade de um afastamento da realidade para recriação da realidade.

34 - Fale sobre o jogo tradicional.
Jogos tradicionais são jogos de domínio público que evoluíram ao longo dos séculos, ligados a transmissão oral, cultura popular e folclore, de origem desconhecida. De Xadrez aos Mancalas, passando por Damas, Gamão, Senet e muitos outros. Sua origem parece estar ligada às primeiras cidades de que se tem notícia, há alguns milhares de anos, nas regiões do antigo Egito e da Mesopotâmia (hoje Iraque). Foram encontrados em escavações arqueológicas objetos e desenhos que parecem ser ou fazer referência a jogos de tabuleiro. Há traços de que mais tarde os jogos tenham aparecido em vários lugares do mundo antigo, tais como Índia, China, Japão, Pérsia, África do Norte e Grécia. Depois, os jogos de tabuleiro chegaram até Roma, outros países da Europa e os países árabes.
Abaixo alguns jogos tradicionais:
Gamão: Provavelmente essa família de jogos teve origem no início das civilzações egípcia e suméria. Tabuleiros parecidos com os de hoje foram encontrados em escavações arqueológicas.
Xadrez: Aparentemente surgiu na Índia. As primeiras referências datam do ano 600.
Damas: Surgiu na Europa medieval, sem que se possa precisar local e data. Recebeu elementos do Alquerque e do Xadrez.
Ludo (Pachisi): O jogo surgiu na Índia, possivelmente na mesma época do Xadrez. Era chamado de Pachisi. Foi patenteado como Ludo por um inglês no final do século passado, na forma como o conhecemos hoje.
Go: Por esse nome é conhecido no Japão e no Ocidente o jogo Wei Ki, aparentemente de origem chinesa. As primeiras referências ao jogo datam do século 6 A.C., mas deve ter surgido bem antes disso. É provavelmente o jogo de tabuleiro mais antigo do mundo, no sentido de que é aquele que há mais tempo permanece em uma forma inalterada. É muito jogado em vários países da Ásia.
Dominós: A origem dos dominós parece ser chinesa. Há referências de dominós na Europa a partir do século XVIII, mas deve ter aparecido no continente antes disso. Os dominós são populares num grande número de países.

35 - Como é o conceito de jogo com suas próprias palavras? Jogo é uma brincadeira que pode ser realizada indiviualmente, em dupla ou em grupo, com regras criadas pelos jogadores ou por autores externos na qual desenvolve cognitivamente e socialmente a criança das mais diferentes idades e impulsiona o desenvolvimento humano. Os jogos podem ser tradicionais, simbólicos, de regras, de cooperação e de construção.

36 - Como se compõe uma brinquedoteca? A brinquedoteca é composta por cantos temáticos com grande diversidade de objetos, materiais e brinquedos para que a criança possa criar e participar de brincadeiras, sendo espaços estes organizados de acordo com o brinquedo, o tema, a faixa etária na qual os brinquedos e objetos atendem, etc.

37 - Qual a concepção de Vygotsky sobre o jogos? Vygotsky acredita que o jogo é o elemento que impulsiona o desenvolvimento do ser humano. Dois momentos importantes na brincadeira infantil são a imaginação e as regras e tem caráter central na vida das crianças por considerar o jogo uma questão social. Para ele nos 1° anos de vida a brincadeira é a atividade predominante e tem a função de criar zonas de desenvolvimento proximal. Para ele nos 1° anos de vida a brincadeira é a atividade predominante e tem a função de criar zonas de desenvolvimento proximalPara ele nos 1° anos de vida a brincadeira é a atividade predominante e tem a função de criar zonas de desenvolvimento proximalConforme a criança brinca vai ampliando gradualmente o conhecimento infantil.

38 - Definir o conceito dos termos jogos, brinquedo e brincadeira é uma tarefa de grande complexidade dada, a grande abrangência e significado da palavra jogo. Escreva uma reflexão sobre o conceito de Carneiro (2003) em suas próprias palavras. Segundo Carneiro (2003), o jogo diverte os adultos e crianças dos mais diferentes povos e ensinam nas mais diferentes épocas, sendo uma atividade universal. Ao longo de sua história, os jogos foram se transformando sucessivamente pelas atuações dos indivíduos, por suas culturas e evolução da tecnologia.

39 - Escreva sobre o jogo de regras. Os jogos de regras são compostos por regras feitas pelos próprios jogadores ou por atores externos, predomina-se esse tipo de jogo para crianças entre 7 e 11 anos de idade. Essas crianças internalizam as regras e encontram soluções para conflitos. Ele auxilia no convívio social, é mais complexo porque apresenta combinações e exercícios baseados ao raciocínio, na lógica, na hipótese e na dedução. Em geral para ser bem-sucedido o brincante precisa construir estratégias para atingir os objetos
 40 - As brinquedoteca são espaços organizados intencionalmente, compostos por cantos temáticos e uma diversidade de objetos, materiais e brinquedos onde a criança e seus pares possam desenvolver criar, participar de uma infinidade de brincadeiras, enumere uma lista dos “carrinhos mais comuns que compõe uma brinquedoteca”. Os brinquedos de empurrar ou puxar, bonecas, fogões, brinquedos de encaixar, quebra-cabeças, jogos tradicionais, jogos de construção, etc.

41 - Escreva sobre brincar na atualidade. Hoje em dia as brincadeiras se modificaram devido ao avanço tecnológico que passou a oferecer novas formas de brincas. Computadores e vídeo games são os novos brinquedos das crianças e a criança passou a brincar mais sozinha e de forma menos ativa, já que fica parada sentada em uma cadeira jogando sozinha. As brincadeiras de rua, pega pega, corridas, pula corda perderam espaço para o mundo altamente tecnológico. Assim a criança acaba desenvolvendo-se de forma diferente as crianças de 30 anos atrás, pois acabam tendo outros parâmetros de brincadeira.

42 - Faça uma reflexão sobre a importância do brincar para a criança. Brincar é essencial para o desenvolvimento da criança, pois é através da brincadeira que a criança desenvolve sua cognição, memória, imaginação, atenção, reflete sobre a realidade, insere-se socialmente, reflete sobre a realidade e sua cultura, estimula sua confiança e autonomia, aprendendo a ser, a fazer e a conviver.

43 - Escreva sobre a fiscalização da indústria sobre os brinquedos, rotulagem, classificação e manutenção. A fiscalização no Brasil é feita pela InMetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Trialtrial) que verifica e testa a qualidade dos brinquedos além de classificá-los por faixa etária, seguindo a lei no. 8078.
A rotulagem identifica a marca, faixa etária indicativa e advertências em português. A classificação indica para qual faixa etária é indicado e a manutenção quais as prevenções para “cuidar” do brinquedo.

44 - Escreva sobre o jogo simbólico. Ou de faz de conta, o imaginário infantil é concretizado na transformação de materiais da natureza, imitação do cotidiano e expressão na criatividade.

45 - Para Vigotsky, o jogo é um elemento que impulsiona o desenvolvimento do ser humano, e, portanto tem caráter central na vida das crianças por considerá-lo uma questão social, explique. Dois momentos importantes na brincadeira infantil são a imaginação e as regras e, conforme a criança brinca, ela vai ampliando gradualmente o conhecimento infantil; sendo assim o jogo tem caráter central na vida das crianças, sendo de grande importância para seu desenvolvimento cognitivo, social, de aprendizado, etc.

 46 - Escreva sobre o direito de brincar. O direito de brincar faz parte de um dos direitos básicos da criança, toda criança tem o direito de brincar e é brincando que a criança aprende, se desenvolve, cresce mentalmente, cognitivamente e, inclusive, socialmente.

47 - Descreva dois dos tipos de jogos que considera importante no significado lúdico para a sociedade.
Jogos tradicionais são jogos de domínio público que evoluíram ao longo dos séculos, ligados a transmissão oral, cultura popular e folclore, de origem desconhecida. São jogos tradicionais: o gamão, o xadrez, o ludo, o dominó, entre outros.
Os jogos de regras são compostos por regras feitas pelos próprios jogadores ou por atores externos, predomina-se esse tipo de jogo para crianças entre 7 e 11 anos de idade. Essas crianças internalizam as regras e encontram soluções para conflitos.

48 - Escreva sobre o papel do mediador ao brincar com crianças de 0 a 12 anos no que a brincadeira, contribui para o desenvolvimento da mesma e como escolher os materiais. O mediador acompanha o jogo questionando atitudes, habilidades e competências, auxiliando e propondo que as crianças pensam e revejam determinados comportamentos e atitudes.

49 - Qual a concepção de Wallon sobre o jogo. Para Wallon, o jogo é uma imitação do real e por conseqüência do aparecimento da representação mental, e assim como Vigotsky, ele considera que o jogo é um elemento que impulsiona o desenvolvimento. A atividade lúdica é uma forma de exploração, de infração da situação presente com um fim em si mesmo. Os jogos podem ser classificados como funcionais, de aquisição, de construção e de ficção. Ele auxilia no convívio social, é mais complexo porque apresenta combinações e exercícios baseados ao raciocínio, na lógica, na hipótese e na dedução. Em geral para ser bem-sucedido o brincante precisa construir estratégias para atingir os objetos

50 - Qual a concepção de Piaget sobre o jogo. Para Piaget o jogo começa quando a criança não o faz por simples prazer, mas dá certo sentido ao realizar a atividade. Piaget explica o jogo pela estrutura do pensamento e de desenvolvimento cognitivo da criança.

51 - Discorra sobre o jogo cooperativo.
É uma nova modalidade, que surgiu da necessidade da redução quantidade dos jogos competitivos nas aulas de Educação física, e que reforça a ideia equivocada de que o aluno precisa aprender a competir para sobreviver às adversidades sociais, políticas e econômicas da vida lutando contra seus pares. Utiliza-se de jogos visando estimular a participação dos alunos e a cooperação intragrupal entre as equipes, pretendend o transformar a competição em cooperação, a fim de as equipes envolvidas possam alcançar um objetivo comum. Nesse jogo o participante aprende a se colocar no lugar do outro, priorizando sempre os interesses coletivos. Objetivo não é ganhar ou perder e sim participar, aperfeiçoar-se, reforçar a confiança em si e no outro aceitando-o como ele é.

52 - Escreva sobre o ICCP: os brinquedos e o uso que a criança faz, há quatro qualidades fundamentais para a análise dos brinquedos.
Valor Funcional = Caracterizado pelas qualidades intrínsecas do brinquedo (dado retomado em parte pelas normas de segurança. Seu valor funcional diz respeito a sua adaptação ao usuário.
Valor Experimental = Diz respeito aquilo que a criança pode fazer ou aprender com seu brinquedo em todos os níveis: fazer ruído, rodar,encaixar, construir, medir, classificar. Engloba todas as caixas de conteúdo técnico e científico e os jogos didáticos.
Valor Estruturação = Relaciona-se com o desenvolvimento da personalidade da criança e abrange o conteúdo simbólico do jogo e do brinquedo: Projeção, transferência, imitação. Esta função permiti assimilar emoções e sensações (ninar a boneca), descarregar tensões (brinquedos ditos agressivos). Este valor diz respeito a tudo o que concorre elaboração da área afetiva.
Valor de relação = Diz respeito á forma segundo o qual o jogo ou brinquedo facilitam o estabelecimento de relações com outras crianças e com adultos, propondo o aprendizado de regras.
  
53 – Assinale a alternativa que explica a relação entre a criatividade e o brincar.
Através do brincar, a criança cria, imagina e vivencia suas experiências.

54 - É importante que nosso olhar sobre a dança na escola considere: a diversidade de propostas e ações que caracterizam o mundo contemporâneo.

55 – Atualmente, as brincadeiras infantis são diferentes daquelas do passado. Isso devido à: tecnologia, à industrialização e à insegurança dos grandes centros urbanos.

56 - Assinale a alternativa que mostra um dos objetivos dos jogos e brincadeiras: Autonomia.

57 - O pensamento divergente ou lateral corresponde: a um modo único e criativo de pensar e corresponde a possibilidades infinitas de experimentação.

58 – Entre os benefícios dos jogos criativos na educação, destacam-se: a compreensão, a aceitação dos diferentes padrões de comportamento e a autoconfiança.

59 – O teatro na educação: estimula o autoconhecimento, a livre-expressão e o espírito de equipe.

60 - Qual das alternativas abaixo cita três jogos que trabalham as competências artísticas? Atividades de artes plásticas, atividades teatrais e atividades musicais.

61 - Na fase do pensamento pré-operacional, a criança: desenvolve o pensamento simbólico com a aquisição da linguagem.

62 – A recreação escolar engloba: atividades que promovam a alegria dos participantes.

63 - Para que a avaliação seja processual deve-se considerar quais aspectos dos alunos? O ritmo e o tempo de cada um para se apropriar do conhecimento.

64 - A interação é um fator fundamental para: a criação de vínculos, aprendizagem e integração das crianças.

65 – Entre os benefícios dos jogos criativos na educação, destacam-se: a compreensão, a aceitação dos diferentes padrões de comportamento e a autoconfiança.

66 – O desenvolvimento de projetos de aprendizagem requer que professores e alunos: tenham gosto pela pesquisa, inovação e trabalho.

67 - Qual o papel do professor no trabalho com a expressão dramática com os alunos? Seu papel é intervir para enriquecer e possibilitar outras estratégias.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...